Nossa visão de Performance

A Beringer acredita que a performance de uma organização, representada pelos seus resultados econômicos, financeiros, mercadológicos e humanos, será alcançada a partir do estabelecimento de um modelo de gestão lógico, integrado e consistente.

Este modelo pressupõe a prática de 5 processos de gestão fundamentais ao funcionamento de qualquer organização, independente de seu porte ou segmento de atividade.

estrategia

1. ESTRATÉGIA planejada e gerenciada.

O sucesso de uma organização começa pela clareza de “onde queremos chegar” e os caminhos escolhidos para o alcance deste destino desejado. Esta estratégia deve ser inicialmente planejada, mostrando como a organização irá agregar valor aos seus acionistas e clientes. A partir desta formulação, a estratégia deverá ser gerenciada, com base no monitoramento de indicadores e ações que traduzem o que deverá ser executado nos vários níveis da organização. O resultado deste processo de Gestão da Estratégia é uma equipe alinhada e mobilizada na busca da performance desejada.


2. PROJETOS selecionados e gerenciados

As melhorias perseguidas por uma organização viabilizam-se através de projetos corporativos e departamentais. Estes projetos devem ser  selecionados a partir de critérios objetivos e gerenciados a partir de métodos e ferramentas que garantam a entrega do escopo e qualidade definidos, nos prazos e custos planejados. Desta forma, a organização otimiza os investimentos em projetos e garante a execução de suas metas de crescimento.


3. PROCESSOS documentados e gerenciados

É através dos processos de trabalho que uma organização entrega a seus acionistas e clientes o valor desejado. A otimização da eficácia e eficiência pressupõe que estes processos sejam adequadamente documentados, definindo de forma clara o que, como e quem deve executar cada atividade de trabalho, e, a partir do estabelecimento de práticas de monitoramento e melhoria dos mesmos. Com isso, tem-se uma organização que retém o conhecimento de seus processos e evolui continuamente em sua competitividade.


4. INDICADORES selecionados e monitorados

Fazer a performance desejada acontecer requer o controle sistemático dos elementos que são fundamentais para o sucesso do que está sendo gerenciado (a organização, um departamento, um processo ou mesmo um projeto). Para isso, deve-se selecionar os indicadores que são críticos à performance desejada, assim como prover um sistema de informações que permita o monitoramento e análise dos resultados.


5. PLANOS FINANCEIROS projetados e gerenciados

A performance econômica e financeira que será perseguida requer a projeção de cenários de resultado, caixa e patrimônio, a partir de ferramentas que possibilitam tanto o planejamento como o controle e análise dos resultados desejados. Em especial, a otimização da performance econômica-financeira dependerá do uso e gerenciamento dos recursos alocados nos vários níveis organizacionais.

A maturidade de cada um destes processos deve ser desenvolvida de forma sistemática e contínua, levando em consideração o porte da organização, seu ambiente competitivo, a cultura vigente e os recursos humanos e financeiros disponíveis. De qualquer forma, o estabelecimento de algumas práticas de gestão já cria um ambiente de trabalho onde todos sabem o que se está perseguindo e o que deve ser executado no dia-a-dia da organização, gerando a performance desejada pelas lideranças da organização.

A forma tradicional de implantação parte da estratégia, que serve como uma guia para as decisões empresarias. Os projetos a serem desenvolvidos, as melhorias em processos, os indicadores a serem monitorados e os inputs para os planos financeiros são consequência da estratégia definida.

Muitas vezes, porém, uma organização trabalha de forma independente na melhoria de um destes processos de gestão. Práticas de gerenciamento dos processos ou a implantação de planos financeiros, por exemplo, são implementados conforme oportunidades, seja a nível corporativo ou mesmo departamental.

Com o tempo, porém, a otimização da performance acontece a partir da integração destes processos, tendo a estratégia como elemento central na busca deste alinhamento organizacional.